terça-feira, 19 de maio de 2009

Gesto no mundo...


Mesmo tendo uma dissertação muito atrasada para escrever, não posso deixar de tecer meus elogios sobre a expo da Lidia. Há anos acompanho seu trabalho e a cada ano as exposições vão ficando mais densas e subversivas. Por trás das fotos de uma beleza sem igual, o vazio do homem, a solidão, a morte... Como um frio de inverno que compete com a luz do sol, a Lidia cria uma zona de ambivalência onde nos retém como espectadores e implicados. Um trabalho que tem uma verdade que não estamos acostumados, uma nudez que expõe o íntimo em pleno ruído e movimento de mundo. Mas a expo que a Lidia abriu hoje, no Babilônia, é outra coisa. Uma provocação corajosa exigindo um espectador à altura, um espaço muito nada a ver transformado em tudo a ver, um deslocamento de situação que força à colonização ao próprio colonizador. Parabéns Lidia San, fiquei orgulhosa de ser tua amiga e companheira de trabalho.


Exposição fotográfica de Lídia Sanae Ueta

Abertura: 19/05 às 19 horas (terça-feira)

Local: Babilônia Gastronomia e Cia

Alameda Dom Pedro II, 541

Batel

Curitba/Pr

Exposição fotográfica de Lídia Sanae Ueta, com a utilização de outros suportes de comunicação, inseridos no espaço, que possibilitam uma participação mais ativa do público. O trabalho consiste em uma provocação a partir de uma questão política, mas que pode se estender para outros âmbitos, principalmente o das imagens.


Vive-se em uma sociedade mediada por imagens onde as relações sociais são fortemente ditadas pelo que é veiculado e difundido por diversos meios. Cabe-nos estarmos atentos a essa estetização do mundo e da vida.